"Familia: projeto infalível de Deus. Bem-aventurado quem a possui e dá, à mesma, o seu devido valor." - Débora Carvalho

FAMÍLIA

FAMÍLIA - Bate papo com Antônio de Castro Vieira - "Diácono Toninho"

Encerrou-se no dia 17 de agosto a Semana da Família, evento promovido pela Igreja Católica em todo o Brasil. Sua função é de exaltar a Família como o lugar onde se inicia a formação cristã e social.

Aproveito este momento para publicar um bate papo que tive com o Diácono Antônio de Castro Vieira – o “Diácono Toninho”, como é mais conhecido.

Sempre muito tranquilo, Toninho tem um profundo conhecimento sobre o tema e foi sobre a Família que o Diácono explanou, mostrando sua importância para a sociedade.

A Família é uma extensão viva do próprio Deus. É a base da sociedade e é dentro da família que nascem as vocações no âmbito religioso (sacerdotal), social, cultural e, enfim, em todas as áreas em que está envolvido o ser humano. A Família é valorizada desde o início da criação. Em Gênesis 1:26-28 vemos que a Família já recebe um destaque especial pois se lê que “Deus criou o homem e a mulher à sua semelhança”. Vale reforçar que não se usa os termos “homens” e “mulheres” (no plural). Isso porque deve ficar claro que a Família é constituída pelo homem, pela mulher e pelos filhos gerados ou adotados pelo casal (verdade imutável).

Toninho cita a grande responsabilidade dos pais na criação dos filhos e sobre os desafios desta formação, uma vez que o mundo vem sofrendo mudanças radicais ao longo dos anos, fazendo com que a educação dos filhos seja constantemente reavaliada. Muitos pais se desoneram da obrigação de educar os filhos, transferindo essa tarefa para a Escola. Para Toninho, cabe aos pais a educação dos filhos, deixando para a Escola a tarefa de preparar o aluno para sua vida profissional.

Educar um filho, segundo o Diácono, vai muito além de prover-lhe com o necessário para sua subsistência. Amor, atenção e tempo dedicado aos filhos são primordiais para que eles cresçam e se transformem em seres com integridade de caráter, honestidade, auto confiança e, principalmente, sejam respeitadores de todas as pessoas que venham a fazer parte de sua vida. Cabe aos pais, ainda, a responsabilidade de preparar os filhos para as adversidades da vida. Dizer “SIM” e “NÃO”, no momento correto, colabora enormemente para o fortalecimento espiritual e do caráter de crianças e adolescentes.

Conversamos também sobre o desgaste provocado nas famílias, ao longo dos últimos anos. Com a globalização, o que sempre esteve na vida do ser humano, se tornou mais latente: a sede pelo poder. No Brasil, não aconteceu diferente. Os últimos (des)governos não mediram esforços para atingir e se manterem no poder. Através do “gramscismo”, tudo se deteriorou no Brasil, inclusive a família. A ideologia de gênero e o partidarismo político nas Escolas tèm enfraquecido a estrutura familiar.

Perguntei ao Diácono se com um governo cristão e conservador há a possibilidade de se resgatar a família tradicional e toda sua estrutura.

- Sim, - respondeu Toninho – não há dúvidas sobre essa possibilidade. O novo governo deverá resgatar a família, respeitando as diversidades e os direitos de cada um. Entretanto, esse respeito às diversidades não deve ser visto como um apoio ao estabelecimento desse comportamento como padrão. Todo tipo de ideologia deve ser banido das Escolas, em especial de escolas infantis.

Agradeço imensamente ao Diácono Toninho pelo respeito e educação com que me recebeu para este bate papo.

ESCRITÓRIO RECORD - (43) 3256-1172

Rua Monteiro Lobato, 388 – ROLÂNDIA – PR.


Veja também:

POLÍTICA

DIVERSOS

MÚSICA